Grupo reunido.
igrejas luteranas da América Latina e do Caribe assumiram na noite desta quinta-feira, 24, em Porto Alegre, o desa"
A + A -

Constituídas em torno de processos históricos e contextuais absolutamente diversos, as igrejas luteranas da América Latina e do Caribe assumiram na noite desta quinta-feira, 24, em Porto Alegre, o desafio de trabalharem em comunhão na busca pela mobilização de dons e recursos capazes de promover sua projeção sustentável ao longo do tempo e de fortalecer seu serviço à sociedade.

Esse trabalho conjunto será articulado em torno do Instituto Sustentabilidade – América Latina e Caribe (InS), organismo formado pelas igrejas luteranas da região que integram a Federação Luterana Mundial (FLM).

“Numa clara demonstração do que significa ser comunhão, o InS abraça, com coragem e audácia, o compromisso de abrir caminhos na busca por respostas aos desafios de ser igreja na América Latina e no Caribe”, disse a secretária de área para a América Latina e o Caribe no Departamento de Missão e Desenvolvimento da FLM, Rev. Dra. Patricia Cuyatti, na cerimônia de lançamento do organismo celebrada na Igreja da Reconciliação – Paróquia Matriz, em Porto Alegre.

Numa clara demonstração do que significa ser comunhão, o InS abraça, com coragem e audácia, o compromisso de abrir caminhos na busca por respostas aos desafios de ser igreja na América Latina e no Caribe.

O pastor presidente da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB), Dr. Nestor Friedrich, fez um chamado para que as igrejas do continente se apropriem do InS, oferecendo-lhe vida através de uma caminhada conjunta. “É preciso tornar esse espaço uma ferramenta para a missão que Deus nos confiou e para a qualificação de pessoas, de lideranças e de ministros e ministras”, frisou.

Ao agradecer à FLM e à IECLB por confiar à Faculdades EST a representação acadêmica do InS, o reitor da instituição de ensino superior, Dr. Oneide Bobsin, instigou o público presente na Igreja da Reconciliação a responder “quem somos nós para os outros?”. Segundo Bobsin, essa também é uma questão que as próprias igrejas precisam responder através de seu testemunho e esforço teológico e reflexivo sintetizados na proposta do InS.

Como forma de prestar um serviço às igrejas e à sociedade, a secretária de Formação da IECLB, Cat. Ms. Débora Conrad, e o pró-reitor de Gestão da EST, Dr. Valério Schaper, disseram que o InS tem grandes desafios e belas oportunidades. Segundo eles, o InS quer contribuir com a formação e o desenvolvimento de pessoas, comunidades e igrejas mediante a reflexão prática e a inovação nos tópicos de gestão comunitária, planificação e mobilização de dons e recursos.

Ao apresentarem a trajetória do InS, o coordenador regional do Programa Sustentabilidade América Latina e Caribe da FLM, Gustavo Driau, e o referente da IECLB, Miltom de Oliveira, enalteceram a importância de avaliar experiências passadas a fim de projetar caminhos práticos capazes de nutrir e fortalecer o serviço das igrejas à sociedade. “Precisamos investir na renovação das nossas lideranças sem esquecer as contribuições dos mais experientes, assim como incentivar a participação de jovens e mulheres na gestão comunitária”, sublinharam.

Em representação às igrejas da América Latina e do Caribe (COL), o pastor Gustavo Gómez Pascua, Presidente da Igreja Evangélica Luterana Unida Argentina e Uruguai ressaltou que o lançamento do InS acontece num momento propício, tendo em vista a necessidade de muitas denominações em reconhecer o que de fato são e o que, porventura, devem deixar de ser.

Também estiveram presentes à cerimônia a pastora da Igreja Evangélica Luterana Unida da Argentina e do Uruguai, Pa. Dra. Mercedes Garcia Bachmann, a representante regional da Igreja da Suécia, Rev. Adriana Gastellu Camp, o presidente do Conselho de Administração da EST, Sr. Hilmar Kannenberg, o vice-reitor da EST, Dr. Remí Klein, o presidente do Conselho da Igreja da IECLB, Sr. Almiro Wilbert, o pastor sinodal, Ms. Edson Streck, a secretária geral da IECLB, Diác. Ingrit Vogt, a coordenadora do Programa de Gênero e Religião da EST, Pa. Ms. Marcia Blasi, e o representante regional da Igreja Evangélica Luterana na América, Pastor Justin Eller.

Além de formar pessoas a partir da perspectiva da sustentabilidade organizacional e da teologia luterana mediante atividades diversificadas de ensino em todos os níveis e assessorias, o InS tem como meta buscar interfaces do tema junto à sociedade civil organizada, ao setor empresarial e à área público-estatal.

Sediado na Faculdades EST, em São Leopoldo, o InS será acompanhado por um conselho composto por representantes da FLM, da IECLB e da EST. As igrejas luteranas que compõem esse organismo de troca de experiências, formação e pesquisa congregam mais de 840 mil pessoas, distribuídas em 16 igrejas e em 14 países do continente americano.

Por: Equipe operacional - 20/10/2013 Imprimir