Imagem com os e as representates (Eduardo, Valério, André, Simone, Carla, Scheila, Marina e Andréia.
InS recebe delegação de jovens para diálogo sobre possível cooperação"
A + A -

O Grupo de Jovens Reformadoras e Reformadores esteve no dia 30 de abril visitando o Instituto Sustentabilidade América Latina e Caribe (InS) como parte das atividades de dois dias que realizaram na Casa Matriz de Diaconisas, em São Leopoldo. Um diálogo alegre e descontraído, regado a generosas xícaras de café, marcou esta manhã de sábado.

As Jovens Reformadoras Martina Scherer e Andréia Weber e o Jovem Reformador Eduardo Borchardt, acompanhados da Diac. Simone Voigt, Coordenadora do Trabalho com Jovens e Programas de Intercâmbio da IECLB, e da Diac. Carla Jandrey, Coordenadora de Diaconia e Programa Diaconia Inclusão da IECLB, vieram apresentar ao InS o projeto “Juventudes e Diaconia: livres para transformar o mundo".

Martina Scherer e Katilene Labes representaram a IECLB no lançamento da Rede Global de Reformadoras/res Jovens (Global Young Reformers Network), organizado pela Federação Luterana Mundial e que ocorreu na Alemanha em 2013, reunindo mais de 140 jovens de 60 países.

Deste encontro as pessoas participantes trouxeram para as jovens e os jovens de suas igrejas o desafio de realizar projetos para a celebração dos 500 anos da Reforma em 2017. O projeto apresentado ao InS é a resposta das/os jovens luteranas/os brasileiros ao desafio lançado pela Rede Global.

O projeto, que também foi apresentado à Coordenação da Campanha Vai e Vem 2016, tem o apoio do Conselho Nacional da Juventude Evangélica (CONAJE) e conta com o suporte da IECLB, através das coordenações acima mencionadas e também da Secretaria Geral. O objetivo do projeto é desencadear estímulos de ação diaconal em toda a IECLB. Para alcançar isso o projeto propõe uma formação inicial como fator de mobilização e preparação para a ação diaconal. O grupo queria saber se e como o InS poderia ajudar neste projeto.

O InS apresentou rapidamente os aprendizados acumulados nas experiências que têm tido com a formação a distancia de pessoas e mencionou as grandes possibilidades que esta modalidade de educação pode proporcionar, sobretudo quanto direcionada a jovens. O InS colocou-se a disposição do jovens para cooperar, independente do desdobramento que o projeto venha ter quanto ao formato final. O InS manifestou também seu interesse de desenvolver outros projetos de formação com jovens, buscando alcançar também jovens da Comunhão Luterana na América Latina e no Caribe.

Por: Equipe operacional - 09/05/2016 Imprimir